abr 11, 2018

Como fazer escolhas seguras?

Opa, tudo bom? Espero que sim!

Hoje eu venho aqui para falar de um poder pouco usado pelas mulheres e que podem sim ajudar a obter uma vida com mais escolhas boas e uma vida mais tranquila. Se você quer saber como fazer escolhas seguras, fique aqui e descubra!

Já percebeu que, no geral, nós temos tomado decisões baseadas principalmente pela razão? Por não querermos arriscar e alcançar uma segurança na vida, acabamos por deixar de lado a intuição e o que o coração sente e nos diz. Mas porque isso? O que é que tem de tomar uma decisão baseado também na intuição, no coração? Vou tentar ilustrar para você. Pensa numa pessoa qualquer. Agora pensa que esta pessoa tende a fazer escolhas baseadas na intuição. Como você imagina a personalidade desta pessoa? Com certeza você deve ter atribuído características como impulsividade, distração, irresponsabilidade e por aí vai. É o que enxergamos ao atribuir à intuição a nossa própria imagem!

Mas e aí, como fazer escolhas seguras?

Ficou na ideia da maioria que fazer escolhas na base da intuição é a certeza de que entrará num caminho sem muita clareza e baseada na impulsividade. Acontece que MUITO do que percebermos e sentimos é real! A gente é carne e osso! Não podemos pensar que a vida só pode ser vivida através da razão. É óbvio que precisamos dela para muitas coisas. A questão é que o que sentimos tem valor tão importante quanto a racionalidade, pois será nos momentos mais intensos que seus sentimentos reais irão te fazer crescer. E se não houver nenhum sentimento bom envolvido, pode ter certeza que a coisa vai desandar!

Por mais que vivamos em um mundo dito como mais racional e lógico, não podemos deixar de lado o que nos move de verdade: nossos sentimentos. Mas você pode me perguntar: mas e a vida com segurança? Como posso arriscar? Como fazer escolhas seguras?

Moça(o), é o seguinte: Ninguém tem bola de cristal para ver o que podemos fazer para alcançar um futuro determinado. A gente consegue só ter uma ideia, uma suposição do que veremos no futuro, mas ele SEMPRE será incerto. Isso vai causar insegurança! Em diferentes níveis, claro, mas vai. Pode ter certeza. Então, esta ideia de fazer escolhas seguras e vida com poucos riscos é legal, mas vai até um certo ponto.

No final, sua intuição pode fazer muito mais por você se tiver um espaço justo aí dentro de você.

Tente combinar a razão e a emoção e verá que suas escolhas serão bem mais prazerosas de viver. Não digo que não serão difíceis, mas com certeza você terá mais plenitude para viver cada momento seu. Você verá também que não existe escolhas seguras, mas sim escolhas adequadas a você no momento presente. Vamos dar espaço à intuição? Vocês têm esta força MARAVILHOSA e precisa usar!

Se você gostou do texto, compartilhe com quem achar importante! Assim, você estará ajudando estas pessoas a realizarem seus sonhos através do empreendedorismo. Se tiver mais alguma dica, crítica ou elogio, comente aqui embaixo! Terei o prazer em ler.

Um beijo, tchau!

 

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

abr 4, 2018

O que você acredita, tem feito bem para você?

Opa! Tudo bom?

Durante as nossas vidas, temos recebido e absorvido muitas informações que nos levaram a fazer escolhas. A gente tem um monte de clichês na nossa mente que nos leva a ter um certo comportamento diante do mundo.

Acontece que estes clichês podem ser um obstáculo na hora de encarar a vida.  Estou falando de crenças limitantes. Hoje eu quero perguntar para você: O que você acredita, tem feito bem para você?

A gente vê e ouve muito por aí sobre crenças limitantes. As pessoas começaram a perceber, após algumas observações, que o que acreditamos influencia no nosso comportamento em relação ao mundo. Não quer dizer que isso seja bom ou ruim, mas que só acontece. A questão é que muitas destas crenças são baseadas em verdades absolutas, e neste mundo não existe uma verdade absoluta. A realidade é mutável e nós a observamos de acordo com o que acreditamos.

O que você acredita, tem feito bem para você? - #elasonhaelafaz

Em paz com as nossas crenças! – #elasonhaelafaz

Para saber se o que você acredita tem feito bem para você, vamos primeiro identificar crenças baseadas em verdades absolutas. Já ouviu de algum familiar ou pessoa próxima que “no Brasil, nada dá certo” ou que “é impossível ser feliz sozinho”? São crenças baseadas na verdade absoluta de que tudo dá errado no Brasil, ou que só podemos ser felizes acompanhados. Acontece que estas frases são absorvidas pelo inconsciente e moldam a forma que nos comportamos, mesmo sabendo que há coisas no Brasil que dão certo ou que há pessoas felizes e que vivem sozinhas. Percebe? Nós conseguimos rebater estas crenças com um pensamento coerente e lógico, porque não podemos estabelecer verdades absolutas.

Então vou pedir para você uma coisa: Liste num papel todas as verdades absolutas que vêm na sua mente. Separando por tópicos (amor, família, trabalho, relacionamento).

Você fez isso? Ótimo. Agora olhe atentamente para estas verdades absolutas ou crenças limitantes. Percebe que muitas destas crenças podem ter te limitado em alguma parte da sua vida? Veja quanta negatividade há nestas frases. Isso não ajuda nada a quem está disposta a sair da sua zona de conforto e lutar por algo que há aí dentro de você.

Agora eu peço para que você escreva uma crença positiva substituindo as crenças antigas e que não seja baseada numa verdade absoluta. Se você escreveu algo como “Não é possível ser feliz sozinha”, substitua por “A felicidade se encontra somente em mim mesma”. Veja quanta coisa muda! Sabendo que a felicidade é encontrada somente em nós mesmos, podemos viver sozinhas ou acompanhadas, não importa como, mas com a felicidade dentro de nós.

Por isso, eu vim aqui compartilhar para vocês que lidaremos com muita coisa durante a carreira empreendedora, mas o que vai fazer a gente ter sucesso é a crença que temos em nós mesmas. São estas crenças que vão levar você a um comportamento empreendedor e mais seguro.

Espero muito que tenha gostado do texto! Compartilhe este conteúdo e ajude outras pessoas a realizarem seus sonhos através do empreendedorismo. Se você tem alguma dica, crítica ou elogio, comente aqui embaixo!

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

mar 28, 2018

Você é capaz de se desenvolver!

Opa! Olha eu aqui, mais uma vez. Tudo bom? Eu ainda estou montando conteúdo baseado nas dificuldades que as seguidoras do perfil @elasonhaelafaz me mandaram via Direct e agradeço muito pela confiança. Se você ainda não viu o último texto da série, clique aqui.

Algumas pessoas vieram falar comigo que sentem dificuldade em se desapegar do medo de fracasso e acabam nem tentando abrir seu empreendimento que sonhou. Outras pessoas reconhecem que há possibilidade de mudança interna e querem saber como fazer isso. Por isso, eu vim compartilhar com vocês um pouco da minha experiência e das pesquisas que venho fazendo durante a minha carreira no empreendedorismo. Vamos ao que interessa?

Você é capaz de se desenvolver! Começo este texto com esta frase, como uma forma de te levantar e que você fique curiosa também rs.

Muitas de nós crescemos na infância com o conceito estabelecido de que você “é assim” e que não mudará. Se você é boa em matemática, você é boa e ponto. Se você é ruim em química, não há como mudar. Isso se fortalece com a grande pressão em “ser alguém” e provar suas capacidades através de notas de provas, formas de agir etc.

Agora tente lembrar de uma pessoa que é incrível em algo. Será que esta pessoa teve facilidade em chegar a este patamar? Para aqueles que pensam como falei anteriormente, sim. Mas e se eu disser que o esforço, o treinamento e a motivação pode ter levado esta pessoa a ter este reconhecimento? Que esta pessoa também sentiu dificuldade em alguma coisa na sua vida, mas que não viu como o fim da linha e sim como uma etapa de aprendizado? Que não se preocupou com um julgamento de suas capacidades e foi buscar recursos para se desenvolver?

Bom, estas duas configurações mentais são mencionadas no conceito de Mindset (ou configuração mental), que a autora Carol Dweck publicou em seu livro chamado “Mindset: A nova psicologia do sucesso” e que vemos muito em grupos de conversas sobre empreendedorismo. O que foi percebido por Carol é que, o ambiente que nos rodeia tem grande influência no nosso desenvolvimento e que a forma que lidamos com este ambiente reflete em um desenvolvimento da nossa inteligência, da personalidade e da moral. Fatores genéticos também são fatores que incidem sobre nós, mas a nossa configuração mental é importante para o nosso crescimento.

Você é capaz de se desenvolver! - image by freepik

Você é capaz de se desenvolver! – image by freepik

O primeiro exemplo de lidar com o ambiente é chamado por ela de Mindset fixo. Essa configuração nos leva a pensar que ou somos inteligentes ou somos burros em algo, que teremos sucesso ou não, que ganharemos ou não em algo que, às vezes, nem tentamos realizar. Como temos um valor definido em relação à nossa inteligência, temos sempre que colocar à prova para sabermos se o que temos é saudável. Dessa forma, a pessoa com Mindset fixo se compara com outras pessoas, se julga e ouve o julgamos alheio e vê a vulnerabilidade como algo ameaçador.

Em contrapartida, temos o Mindset de crescimento. É esta configuração mental que nos leva a acreditar que um problema não nos limita e que é possível cultivar qualidades básicas através do esforço. Isso não quer dizer que estas pessoas acham que qualquer um pode ser qualquer coisa! Apenas sabem que, dentro deles, há capacidade de se desenvolver e crescer. Estas pessoas se importam pouco ou nada com comparações e julgamentos, por saber que cada pessoa tem uma história e pode seguir caminhos únicos no crescimento próprio.

Minsets fixed (fixo) e Mindset growth (de crescimento)

Percebe que a situação que identifica cada mindset é o obstáculo? Pois é. É nessa situação que vemos uma pessoa desistir ou adaptar sua rotina para se desenvolver e resolver o problema.

Mas aí você pode se perguntar: Como que eu consigo ter um mindset de crescimento?

As pessoas que possuem o mindset de crescimento em alguma questão da sua vida sabem se perceber. Elas conseguem saber o que as irrita, o que as fazem felizes e o que as motivam, por exemplo. Através desta percepção, analisam o ambiente e buscam recursos para desenvolver uma capacidade. A autopercepção é fundamental no autodesenvolvimento!

Agora que você sabe os dois tipos de mindsets, quero deixar um lembrete MUITO importante. As pessoas não possuem só o mindset de crescimento ou só o mindset fixo. Vivemos muitos paralelos (profissão, social, pessoal) e podemos ter configurações diferentes para cada parte da vida. Uma pessoa pode ter um mindset fixo na vida escolar e pode ter um mindset de crescimento na vida social, por exemplo. Isso é importante saber porque é bem provável que você crie uma cobrança excessiva sobre você mesma ao querer buscar o “ideal” de mindset para todas as vias da sua vida. O resultado de um mindset de crescimento vem com motivação, esforço, paixão, treinamento e tempo. Dependendo da situação, muito tempo.

A sacada do mindset é se perceber sempre, e buscar estabelecer, pouco a pouco, uma crença que não te limite, mas que te dê possibilidade de buscar recursos para se desenvolver e realizar feitos de grande importância pra você (os grandes e os pequenos também).

Este conteúdo foi realizado com muito carinho para que você consiga colocar seu sonho no papel e, principalmente, se mexer e fazer acontecer! Levará o tempo que for preciso e será muito rico para a sua vida.

Se você gostou do texto, compartilhe com todas as pessoas que achar importante. Assim você vai ajudar outras pessoas a realizarem seus sonhos. Comente aqui embaixo se quiser deixar mais dicas, críticas ou só um alô.

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

mar 23, 2018

6 dicas importantes para você que está vivendo um momento de fracasso

Opa, tudo bom? Espero que sim! Depois de preparar um conteúdo falando sobre inseguranças e medos ao começar a empreender, assunto que as seguidoras do @elasonhaelafaz me mandaram, eu pretendo continuar. Se você ainda não viu o texto passado, clica neste link.

Mas agora, vamos falar de uma etapa difícil na vida das empreendedoras que conseguiram começar a dar os passos no empreendedorismo, mas por algum motivo, o seu negócio não se sustentou.

Vou compartilhar com você algumas dicas importantes para você que está vivendo um momento de fracasso ou se você quer ficar preparada para um momento assim. Vamos lá?

Reveja sua trajetória

Muita coisa aconteceu até o momento do fracasso. As coisas simplesmente “não dão certo”. Por isso, é importante que você consiga enxergar nesta situação um aprendizado que seja valioso para continuar empreendendo. A sua trajetória é cheia de ensinamentos que, na vivência, é bem difícil perceber e refletir. Tire um tempo para você analisar o que pode ser mudado e o que pode continuar.

Modere na cobrança interna!

É bem provável que você esteja se cobrando excessivamente por ter fracassado ou por estar perto disso. Bom, no mundo empreendedor, é preciso mesmo ter este impulso para realizar suas tarefas e ter responsabilidade no empreendimento, mas excessivamente só te paralisa. Se você se sentir à vontade, converse com uma pessoa de confiança e desfaça toda esta carga de culpa e cobrança. Você fez o seu melhor naquele momento!

O velho clichê: Pensamento positivo.

Os clichês são poderosos, não tem jeito! Se tem algo que nos ensina bem por meio de palavras, são os clichês. Então vamos a um que falo bastante por aqui: Alimente seus pensamentos positivos! Eles são essenciais para momentos de resiliência. Você tem um poder aí dentro que pode me mover. Esteja conectada com você e amplifique seus pensamentos positivos!

Busque um “mestre”

Nos momentos de fracasso, é capaz que você duvide de suas habilidades e conhecimento empreendedor. Então vamos trabalhar para nos desenvolver ainda mais? Busque conversar e aprender com pessoas que são na carreira empreendedora e possui mais experiência e conhecimento. Mais de uma mentora? Melhor ainda. O importante é buscar aprender e se desenvolver sempre!

Invista em conhecimento!

Assim como conversar com mentoras, buscar por conta própria aprender sobre algo que você não sabe muito ou desenvolver ainda mais seu ponto forte é um ótimo meio de se reerguer após um fracasso. Você está se fazendo algo para você e vai sair disso tudo muito mais forte!

Viva a fossa!

Pois é. Tá no fundo do poço? Não adianta negar isso dentro de você. Vamos ficar tristes? Vamos. Vamos aceitar o momento? Vamos. Então vamos seguir em frente? POR FAVOR! Viva estas etapas de forma verdadeira para que nenhum pensamento ruim do passado ou receio fique te atormentando. O que passou, passou. O importante disso tudo é tirar um aprendizado de suas experiências, como havia dito lá no começo do texto.

É isso! Quero agradecer a todas que compartilharam suas dificuldades neste momento de fracasso. Sem vocês, este conteúdo não saía! Espero, de verdade, que ajude você a se preparar ainda mais para esta vida empreendedora e que consiga realizar seus sonhos. Fique ligada que estarei fazendo mais conteúdos sobre as dificuldades que compartilharam comigo.

Se você gostou do texto, compartilhe! Você estará ajudando outras pessoas neste momento difícil. Tem mais alguma dica, crítica ou só quer dar um alô pra mim? Comenta aqui embaixo.

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

mar 21, 2018

Como lidar com a insegurança e o medo ao empreender?

Opa, meu povo! Tudo bem com vocês? Esta semana eu pedi para os seguidores do perfil @elasonhaelafaz (Se você ainda não me segue lá, vamos seguir?) me contassem quais eram mais maiores dificuldades deles ao empreender. Como um dos objetivos de estar aqui é poder ajudar mulheres a realizarem seus sonhos através do empreendedorismo, nada melhor do que ouvi-las. A todas que compartilharam suas histórias, MUITO OBRIGADA! Vocês também me motivam e inspiram, sabia?

Como lidar com a insegurança e o medo ao empreender? Esse é o assunto deste texto e tenho certeza que vai ajudar você a realizar seus sonhos. Vem comigo? #elasonhaelafaz

Bom, voltando ao texto, o que elas mais relataram foi a insegurança e o medo ao começar a empreender e o receio de crescimento. Então, prepara um cantinho confortável, se quiser anotar, pegue papel ou caneta (se você for da antiga como eu), e vamos trocar uma ideia séria juntas.

O que muitas me contaram é o que geralmente acontece com literalmente todas as pessoas em qualquer parte de suas vidas. O novo é algo que ainda assusta as pessoas e é totalmente compreensível. Mas este novo não quer dizer que seja desconhecido! O medo e a insegurança podem ser amenizados com um bom planejamento e organização. Vou deixar organizado aqui tudo o que você precisa saber para lidar com a insegurança e medo ao empreender, através de experiências próprias e muita pesquisa.

Cada negócio é único

Por serem únicos, não adianta fazer comparação com o que você tem e com o que os outros têm. Isso só alimenta a sua fonte de medo e insegurança. Por isso, é importante saber que cada negócio é único e tem seu propósito na sociedade. Este empreendimento veio do seu sonho, um ser ÚNICO e ESPECIAL. Por isso, seu negócio não seria diferente!

Descubra a fonte dos seus medos

Falando em (não) alimentar os medos, precisamos saber da onde veio este medo, esta insegurança. Foi uma experiência sua no passado? Foi algo que você leu ou viu? Conheça a fonte de tudo que te paralisa. Conseguiu achar a sua fonte? Então tente entende-la! É importante observar isso com uma parte de você e que é normal! Compreenda o que faz você sentir insegurança e crie soluções para contorna-la. Enfrentar, geralmente, não é a forma mais eficaz e muito menos mais fácil. Mas, com dedicação e aceitação, você consegue contorna-la e até mesmo diminuí-la.

Planejamento é tudo!

Como estamos lidando com o medo e a insegurança, pensamos em situações hipotéticas por muitas vezes. É importante substituir estes pensamentos limitantes com um bom planejamento do seu negócio. Desta forma, você consegue observar o futuro do seu empreendimento com mais clareza e consegue fazer decisões com mais segurança. Eu tenho um vídeo que pode te ajudar MUITO nessa parte. Vou deixar o link aqui.

Analise sua história empreendedora

Algumas pessoas que compartilharam suas histórias me contaram de fracassos e tentativas de empreender. Eu vejo isso como uma baita coragem! Pensa comigo: Essa pessoa deu o primeiro passo, que já é difícil para algumas, ela se esforçou com as ferramentas e conhecimento que tinha no momento e foi realizar seu sonho. Olha, tá de parabéns! Não deu certo no momento? Que bom! Não era para ser. O importante é observarmos estas tentativas e o fracasso como uma (bela) forma de aprendizado. Por meio de experimentações, você adquiriu informações valiosas para saber qual caminho não seguir e qual caminho seguir desta vez. Por isso, analise com honestidade e sem julgamentos o que você fez nestas tentativas e veja o que você pode mudar e o que pode continuar tentando.

Converse e ouça outras empreendedoras

Trocar ideias sobre o assunto é uma ótima forma de ganhar confiança, sabia? É a oportunidade que você tem de ter novas ideias e novas possibilidades para começar. É o que estamos fazendo neste momento, percebeu? Neste exato momento você está em contato com novas ideias e tem a oportunidade de conversar sobre sua história. Você também tem a possibilidade de ter um ganho de conhecimento ainda maior com o meu curso online, que tem conteúdo que não falo aqui, além de conhecimento exclusivo de Los Angeles, diretamente de empreendedoras consolidadas dos EUA. Vou deixar o link com maiores detalhes aqui.

É isso! Sentir insegurança e medo fazem parte de nós. Mas isso não pode nos paralisar! Temos algo muito especial para realizar: nossos sonhos. Então, reveja o que sente e vamos à ação! Você tem muito para contribuir e tenho certeza que seu sonho vai se realizar.

Se você gostou deste texto, compartilhe com quem quiser! É uma forma de ajudar mais pessoas. Comente aqui embaixo se você tem dúvidas, dicas ou quer só dar um alô mesmo!

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri