Arquivos da tag: crescimento

jan 14, 2019

Conversa direta e clara: O que te impede de empreender?

Opa, tudo bom?

Já começo com esse choque de realidade: Você não avança mais por medo.

Sim, é duro. Sim, é difícil. E sim, eu também já tive momentos assim.

É normal do ser humano tomar uma ação mais protetiva quando a gente considera algo ameaçador.

Mas aí é que tá! O que é ameaçador? Será mesmo que tem fundamento a sua paralisia?

Agora a gente vai ter um papo bem direto e claro! Vamos conversar sobre o que te impede de começar?

Bora desconstruir juntas o que te faz travar e deixar agir o que você tem de bom, de potente e finalmente realizar seus desejos?

“Eu fracassei na minha última tentativa, Patricia.”

Bom, todo mundo tem uma experiência de fracasso. Não estou querendo desmerecer a sua, por favor! A questão é: Porque tem pessoas que conseguem se reerguer?

Quando a gente olha pro fracasso de uma forma mais ampla, observa os fatos que antecederam, a gente consegue tirar MUITO aprendizado. E segurança também, sabia?

“Mas como assim, Patricia?”

Quando você começou, na última tentativa, você com certeza não tinha conhecimento de algumas coisas que, naquele período de tempo, só a vivência ia te mostrar.

E você viveu, sentiu na pele o que deveria experimentar.

E olha, tá pra nascer aprendizado maior do que viver. Então, minha querida, você sabe exatamente que daquela forma, não é possível avançar.

E isto, caso você tenha percebido, dá uma segurança grande pra gente!

Então, ao invés de focar no que você deveria ter feito, que tal observar o que você aprendeu disto tudo? Que tal, também, adquirir novos conhecimentos a partir da nova perspectiva que o fracasso lhe proporcionou, hein?

“Patricia, eu não tenho situação financeira pra isso!”

Bom, quem me acompanha a mais tempo sabe do meu início no empreendedorismo. Não foi um passe de mágica e nunca vai ser! Inclusive, recomendo você ver o vídeo que eu gravei falando sobre como eu comecei.

Sendo ainda mais direta: Faça o que você pode, com o que tem, neste momento. Se você tem um trabalho fixo e quer ter seu próprio negócio, comece pequeno. Comece com os recursos que você tem.

Hoje, é possível baratear muito a sua produção, simplificar processos e otimizar o seu tempo.

Começando, você vai ter algo que é tão importante quanto dinheiro: Conhecimento de mercado.

“Patricia, até comecei, mas chega a um ponto que eu fico perdida!”

Olha, fico feliz que tenha dado o primeiro passo. Este passo já é desafiador. Comemore!

E sei que, com as tarefas rotineiras, o fato de que as contas chegam e você tem que ter dinheiro agora e, com isso, fica difícil pensar no futuro quando se tem coisas agora tirando a sua paz.

Mas, quando a gente começa, tem algumas ações que são FUNDAMENTAIS para você conseguir fazer as suas decisões no futuro.

Uma delas é o plano de negócio. Você precisa saber realmente como vai ser o seu empreendimento. Isso vai te economizar energia preciosa para lidar com o trabalho.

Segundo é o plano estratégico. Eu já falei sobre isso aqui no site e pode te ajudar muito a tomar decisões no futuro.

E um bônus: Planejamento criativo. Sim, existe uma forma de organizar o seu potencial criativo!

Ter este material em mãos vai fazer com que você veja com mais clareza o que pode tender a ocorrer no futuro, te dando mais segurança para fazer decisões estratégicas.

“Mas, no dia-a-dia, Patricia?”

Bom, aqui o que eu faço é listar minhas metas e organizá-las entre o que são relevantes para o meu negócio e o que não são tão importantes.

Depois eu fragmento as metas importantes em submetas e organizo entre os dias da semana. Assim eu não fico louca com tanta coisa na minha mente e consigo ser mais objetiva no meu trabalho!

Importante que isso aqui eu não considerei as tarefas que eu posso delegar, o que também ajuda demais!

Tem mais alguma coisa que te impede? Me conta! Minha experiência empreendedora pode te ajudar e terei o maior prazer em fazer isso.

Compartilha com aquela sua amiga ou amigo que quer empreender e não consegue começar. Ou com seu feed todo, também pode.

Um beijo, tchau!

ago 21, 2018

Preguiça não existe. Saiba o porquê.

Opa, tudo bom?

Nessa jornada empreendedora, nós dedicamos grande parte do nosso tempo se aperfeiçoando e estudando nossas ações para sempre melhorar. Até porque, por mais se sejamos mais afinadas na ação, sempre tem um ponto a melhorar aqui e ali. E qual é o assunto mais temido quando falamos em ação? É a preguiça. Coisa simples, que atrapalha demais a nossa vida!

Hoje eu vim aqui para compartilhar com vocês algumas dicas valiosas sobre isso. Quero mostrar que preguiça não existe! Fica comigo que vou explicar melhor. Vamos lá?

Eu já falei sobre preguiça e dei dicas importantes que podem ajudar você a começar a se livrar deste hábito. Mas como nos envolvemos com empreendedorismo, sabemos que nossa produtividade conta muito na realização dos nossos sonhos. E por isso, momentos perdidos de forma banal são extremamente prejudiciais.

Mas como assim preguiça não existe?

Aposto que você está curiosa, não é mesmo? Bom, pode parecer estranho, mas na verdade é que o que chamamos de preguiça, não é beeeem isso. Bom, acho que os dados que eu vou compartilhar com você aqui vão explicar melhor.

A psicóloga social, escritora e professora de psicologia desde 2012, Erika Price, analisou por 6 anos estudantes e profissionais perderem prazos, não conseguirem concluir suas tarefas, desperdiçar tempo precioso. Quando observamos ações parecidas, é comum encontrarmos pensamentos e discursos que simplesmente julgam estes comportamentos. No entanto, Erika foi além e quis entender a situação e contexto que estas pessoas se encontram e o porquê deles agirem desta forma.

ela diz: “Quando vejo um aluno não conseguir concluir tarefas, perder prazos ou não entregar resultados em outros aspectos de sua vida, pergunto: quais são os fatores situacionais que mantêm esse aluno a sua volta? Quais necessidades atualmente não estão sendo atendidas? E quando se trata de “preguiça” comportamental, fico especialmente comovida em perguntar: quais são as barreiras para a ação que não posso ver?”.

Então, sua fala já esclarece muito do nosso questionamento! Na verdade, a preguiça deve ser chamada, em alguns casos, de barreira invisível. Isto por que ela defende que nossas ações são baseadas nas situações e contextos que vivemos. Como exemplo e inspiração, ela cita o trabalho de uma escritora chamada Kimberly Longhofer. Ela estudou o comportamento dos sem-teto dos EUA, sobretudo a tendência de iniciarem vícios em álcool e cigarros. Assim como Erika, Kimberly também observou o contexto e situação pelo qual estas pessoas passam para explicar o motivo pelo qual pessoas de rua entram em dependência química.

Mas voltando para a preguiça, ou barreiras invisíveis, quando tocamos neste assunto, pensamos o quanto é negativo moralmente deixar de fazer algo por “preguiça”. No entanto, deixamos de lado a situação e contexto que nos leva a não fazer algo. Então focamos na culpa que sentimos ao não fazer a tarefa, o que acaba nos paralisando ainda mais e conscientemente escolhemos a auto sabotagem. Na verdade, quando estamos com o desejo grande em começar um empreendimento, temos duas situações que surgem, geralmente:

  • Sofrimento por conta da ansiedade em realizar suas ações de forma correta e nunca achá-las boa o bastante;
  • Confusão em encontrar o caminho para começar.

Com isso, é certo de que nos sentimos paralisados, e, sem um entendimento amplo da realidade, encaramos como um ato de preguiça. Mas na verdade, não tem nada a ver com motivação, força de vontade e disposição, e sim com medo de fracassar, ou falta de conhecimento em como começar um empreendimento enorme e complicado.

Ninguém escolhe fracassar.

Escolher falhar não tem sentido e nunca vai ter! A questão é que há uma razão pelo qual você ou alguém não está realizando uma tarefa como deveria, ou se atrasando sempre para seus compromissos. Temos toda a capacidade para se desenvolver e crescer. Caso não esteja conseguindo, é porque você ou alguém precisa de ajuda para entender a situação e assim, por conta própria, encontrar mecanismos para progredir. E isso é totalmente normal!

O que quero levantar aqui é que considerar tudo como “preguiça” é desconsiderar partes importantes da sua vida ou do outro. A gente tem é que considerar que também há limitações se manisfestando e que elas são legítimas. Entendê-las é primordial para que você crie formas para vencê-las e continuar se desenvolvendo.

E aí, quais são as suas barreiras invisíveis?

Espero que encontre a resposta!

É isso. Espero que tenha gostado do texto! Compartilhe este conteúdo e ajude mais pessoas a vencerem a procrastinação e realizarem seus sonhos. Comente aqui se você conhece alguma barreira invisível sua, se faz algo para vencê-la, se tem alguma dica valiosa…

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

 

jun 8, 2018

4 momentos que antecedem um crescimento de carreira

Opa! Tudo bom? Espero que sim! Hoje venho aqui para conversar um pouco sobre a trajetória de empreendedora. Você tem percebido algumas mudanças inesperadas? É bem possível que você esteja em uma fase de crescimento. Por isso, vou listar aqui 4 momentos que antecedem um crescimento de carreira. Vamos lá?

A carreira empreendedora é cheia de oscilações. Se você ainda não se iniciou como empreendedora, fique sabendo logo! Mas acredito que todo mundo sabe disso. E, por conta destes altos e baixos, muita coisa muda no seu negócio, na sua trajetória. Entender como os altos e os baixos podem te beneficiar é ter uma visão sábia de carreira e aproveitar cada oportunidade que surge, mesmo aquelas que não vemos de primeira. Por isso, quero compartilhar com vocês alguns momentos que, juntos, antecedem um crescimento de carreira.

  • O negócio está abalado

Se dar conta que seu negócio está em queda, não significa, absolutamente, que não há como melhorar. Pelo contrário! É um momento bem claro de que as coisas vão melhorar. Isso por que você e sua equipe perceberam que algo precisa mudar e têm clareza do que não vai mais acontecer. Já ouviu a frase “A necessidade faz o homem”? Então, é bem isso! Mas só a necessidade não ajuda. É preciso agir perante à situação com criatividade, objetividade e conhecimento técnico.

  • Sua equipe está bem treinada

Se treinamento não é o problema, aproveite a chance! Sua equipe tem condições de virar o jogo pra melhor, trabalhando de forma profissional e atenção em relação ao cliente. Caso isso já esteja acontecendo e esteja dentro do planejamento, é bem provável que você já tenha reservado uma verba para aumentar a equipe, não é mesmo? Então mãos à obra!

  • Seu público-alvo está mudando

Hábitos de consumo podem variar, de acordo com diversos fatores como tecnologia, política, economia… estar atento a isso e observar uma porta para crescimento é essencial para o seu negócio! De primeira, podemos pensar que a mudança dos hábitos de consumo pode gerar queda em vendas. Se você não acompanhar estas mudanças com criatividade, vai mesmo! Não deixe que as mudanças se tornem prejudicial para seu business.

  • Baixa do Real

Com o valor do Real diminuindo, precisamos aumentar o preço de produtos e serviços para acompanhar a economia. Isso, geralmente causa uma queda nas vendas, porque o salário de uma pessoa fica baixa, se não houver crescimento de salário, o que não acontece geralmente. Então, porque não exportar seu produto? Lá fora, o poder de compra fica maior em relação ao Real. Além disso, o e-commerce facilita muito a exposição do seu empreendimento para qualquer local que tenha internet. Mais pessoas, com maior poder de compra, com a logística alinhada, só pode gerar crescimento!

Bom, meu povo. Estas são alguns dos momentos que antecedem um momento de crescimento. Mas, para haver um crescimento de fato, você precisa ficar atenta à sua postura como empreendedora diante da realidade. Sem isso, não há como encontrar um caminho possível para crescer. Nos bons e nos maus momentos, o que define sua carreira são suas escolhas. Por isso, o “Mindset” tem sido tão falando nos últimos tempos. Uma pessoa pode sim, crescer após um momento desafiador, se houver criatividade, dedicação, disciplina e mente aberta para ir atrás do seu sonho. Eu até falei sobre mindset neste texto.

Espero, de verdade, que este conteúdo te ajude a alavancar seu empreendimento. Se gostou, compartilhe com todo mundo! Você tem uma história parecida pra contar? Me manda pelo comentário que eu vou adorar ler!

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri