Arquivos da tag: Dicas

maio 25, 2018

Deixe que eu falo por mim mesma!

Deixe que eu falo por mim mesma! É tão difícil um homem entender isso? Deixar uma mulher se expressar e se comunicar dói tanto na sua masculinidade? Vem cá, você mulher, já foi interrompida por um homem ao falar? A situação é sutil, mas é séria! Vamos lá?

Espaços de discussão podem ser acalorados, sei muito bem! O mundo corporativo pode te engolir se não houver muita autoconfiança e firmeza. Isso fica amplificado quando é uma mulher no espaço de fala. Não só no mundo corporativo, mas no cotidiano e no mais simples momento, você mulher, já deve ter sido interrompida por um homem, principalmente quando este não concorda com suas ideias. A situação tem um termo sem tradução, se chama manterrupting. O nome foi citado lá em 2015, num artigo do “The New York Times” e de lá pra cá, muitas mulheres perceberam a sutil forma de serem oprimidas e diminuídas.

Podemos ver isso mais claramente em espaços de poder, onde uma mulher possui cargo de chefia ou posição importante. A fala dela dificilmente terá a atenção igual a fala de um homem e frequentemente será interrompida, numa forma de desvalidá-la. Um caso que é bem representativo é quando a Taylor Swift, no seu momento de agradecimento ao receber o prêmio de melhor vídeo feito na categoria feminina no MTV Video Music Awards, foi interrompida pelo Kenye West para declarar a torcida pela Beyoncé. O mais irônico é que ele desvalidou uma mulher para falar em nome de outra mulher. Questões do machismo.

fonte: http://www.desfavor.com/blog/wp-content/uploads/2017/03/ds-manterrupting.jpg

Imagem mais representativa, ainda não existe!

A gente se pergunta o motivo para isso acontecer, não é mesmo? Dizer que é só machismo pode ser raso. Uma das hipóteses levantadas por aí é que por muito tempo os homens é que tomavam as posições de lideranças e faziam decisões, enquanto a mulher possuía uma posição subalterna e cuidava da casa. Esta configuração está em mudança, as mulheres estão ocupando cargos de liderança, buscando espaço para participar como profissional competente, mas os homens veem isso como uma ameaça e acabam por agir assim para desvalidar a imagem da mulher enquanto tomadora de decisões e líder. Por isso, eu comecei falando aqui: Deixe que eu falo por mim mesma!

image by pexels

Mulheres, unidas!

Muitas mulheres estão lutando para se estabelecer como profissional e elas possuem tanto conhecimento quanto alguns homens que estão no mesmo barco. Então porque suas falas são tão desvalorizadas? E vocês, mulheres, saibam que sua presença, seu conhecimento, importa sim! Não se deixem levar pela pressão de serem interrompidas ou desvalidadas, porque machismo não pode passar em branco. Vai muito além de empreendedorismo, é a nossa vida em sociedade.

E aí, gostou do texto? Compartilhe com quem achar importante! Ah, que comente aqui se você já sofreu manterrupting e como foi. Quero todo mundo se ajudando!

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

maio 1, 2018

3 Formas de abrir oportunidades na sua carreira

Opa! Tudo bom com você? Espero que sim! Hoje eu quero te contar 3 formas de abrir oportunidades na sua carreira. Serão dicas valiosas que irão transformar sua caminhada e lhe dar muitas chances de crescimento.

Acredito que em alguma vez, durante a caminhada empreendedora você tenha se sentido numa ilha das empreendedoras onde só existe você e mais umas duas. (e olhe lá!) É muito fácil isso acontecer, nós estamos perseguindo um objetivo muito específico e que poucas pessoas nos acompanham. Por isso, fica mais difícil nos desenvolver, trabalhar com confiança e crescer. Por isso eu vim aqui te contar 3 formas de abrir oportunidades na sua carreira. Vamos lá?

  1. Ouça quem tem carreira mais consistente e extensa.

Ouvir pode ser uma das melhores partes de um diálogo, sabia? E se o diálogo for com empreendedoras que já têm mais tempo de carreira e a transformaram em resultados positivos através de empreendimentos de sucesso, é melhor ainda. Ouvir suas histórias, dores, prazeres e experiências de trabalho pode abrir sua mente para possibilidades nunca percebidas por você. Claro que nesta conversa você pode e deve falar a sua história! Uma troca de experiências pode lhe dar novas oportunidades de negócio e de transformar positivamente sua jornada para realizar seu sonho.

  1. Conheça as tendências do mercado.

O mercado tende a sofrer mudanças para se adaptar aos novos hábitos de consumo da sociedade como um todo, além de fatores ambientais, públicos, econômicos, enfim. Por isso, é muito importante saber que novas tendências estão surgindo e o que o mercado tem feito para acompanhá-la. Fortes executivas podem informar como elas e sua equipe procedem em relação ao mercado, além dos seus casos de sucesso. Tudo isso pode levar seu business a sair na frente de concorrentes e você ganhar força como empreendedora.

  1. Observe as principais influenciadoras do ambiente digital.

Esta é uma forma de conseguir mais insights sobre os hábitos de consumo do seu nicho, além de conhecer as questões que seu nicho é mais engajado. Relacionando estes dados ao seu negócio, a chance da sua marca ganhar mais evangelizadores, força de marca e posicionamento sólido de mercado é muito grande. Isso por quê o marketing de influência como um todo têm crescido de uma forma enorme e as influenciadoras possuem uma ligação muito forte com seus respectivos nichos. Criar um relacionamento com elas é uma grande oportunidade de crescimento de negócio e saber como elas se comunicam com empresas e público é o primeiro passo para isso.

Tá bom. Mas como eu vou conseguir isso tudo? Eu vou te dizer agora!

Indo atrás de formas ainda mais impactantes de ajudar empreendedoras a conseguirem alcançar seus sonhos, fui inspirada a levar um modelo nunca feito aqui no Brasil para aproximar empreendedoras, futuras empreendedoras, executivas, influenciadoras digitais e amantes do universo do empreendedorismo feminino em um único local. É neste formato que você terá a oportunidade de conversar com grandes empreendedoras, se informar sobre as tendências do mercado através do relato de fortes executivas e conhecer de perto as influenciadoras que estão bombando.

3 formas de abrir oportunidades na sua carreira

Eu quis levar o que nós temos feito com a hashtag #elasonhaelafaz a um outro nível.

O objetivo que temos aqui de inspirar, levar conhecimento e transformar a vida de empreendedoras e futuras empreendedoras, será incorporado a este evento. “Ela Sonha Ela Faz: A Reunião” será um evento de um dia inteiro com direito a café da manhã, almoço e happy hour, onde teremos palestras, conversas, networking valiosos, do início ao fim do dia. Tudo isso em um ambiente preparado para receber você com conforto e espaço. É um projeto grandioso que implemento aqui no Brasil e que pode transformar de forma positiva a vida de várias mulheres que buscam realizar seus sonhos através do empreendedorismo.

Todas as oportunidades que aqui coloco, eu e muitas outras empreendedoras não tiveram. Ao contrário, tiveram pouco incentivo e muitas barreiras para serem quebradas. Por isso, acredito tanto que este evento pode levar toda uma comunidade de mulheres empreendedoras e se desenvolverem e dar espaço a novas gerações que levarão o empoderamento, independência, sororidade e poder econômico a um novo nível.

Espero muito que você tenha absorvido todo o propósito deste evento e o desejo de realização que diversas pessoas estão colocando neste projeto. Será um imenso prazer ter a sua presença no dia 03 de maio, quinta-feira, em São Paulo – SP.

Para mais informações, acesse este site para saber todos os detalhes do evento e quem estará lá. São nomes de peso, já te adianto!

Se você gostou deste conteúdo, não deixe de compartilhar. É uma forma de ajudar outras pessoas a se desenvolverem através do empreendedorismo. Se tem alguma sugestão, dúvida ou crítica, comente aqui embaixo!

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

abr 11, 2018

Como fazer escolhas seguras?

Opa, tudo bom? Espero que sim!

Hoje eu venho aqui para falar de um poder pouco usado pelas mulheres e que podem sim ajudar a obter uma vida com mais escolhas boas e uma vida mais tranquila. Se você quer saber como fazer escolhas seguras, fique aqui e descubra!

Já percebeu que, no geral, nós temos tomado decisões baseadas principalmente pela razão? Por não querermos arriscar e alcançar uma segurança na vida, acabamos por deixar de lado a intuição e o que o coração sente e nos diz. Mas porque isso? O que é que tem de tomar uma decisão baseado também na intuição, no coração? Vou tentar ilustrar para você. Pensa numa pessoa qualquer. Agora pensa que esta pessoa tende a fazer escolhas baseadas na intuição. Como você imagina a personalidade desta pessoa? Com certeza você deve ter atribuído características como impulsividade, distração, irresponsabilidade e por aí vai. É o que enxergamos ao atribuir à intuição a nossa própria imagem!

Mas e aí, como fazer escolhas seguras?

Ficou na ideia da maioria que fazer escolhas na base da intuição é a certeza de que entrará num caminho sem muita clareza e baseada na impulsividade. Acontece que MUITO do que percebermos e sentimos é real! A gente é carne e osso! Não podemos pensar que a vida só pode ser vivida através da razão. É óbvio que precisamos dela para muitas coisas. A questão é que o que sentimos tem valor tão importante quanto a racionalidade, pois será nos momentos mais intensos que seus sentimentos reais irão te fazer crescer. E se não houver nenhum sentimento bom envolvido, pode ter certeza que a coisa vai desandar!

Por mais que vivamos em um mundo dito como mais racional e lógico, não podemos deixar de lado o que nos move de verdade: nossos sentimentos. Mas você pode me perguntar: mas e a vida com segurança? Como posso arriscar? Como fazer escolhas seguras?

Moça(o), é o seguinte: Ninguém tem bola de cristal para ver o que podemos fazer para alcançar um futuro determinado. A gente consegue só ter uma ideia, uma suposição do que veremos no futuro, mas ele SEMPRE será incerto. Isso vai causar insegurança! Em diferentes níveis, claro, mas vai. Pode ter certeza. Então, esta ideia de fazer escolhas seguras e vida com poucos riscos é legal, mas vai até um certo ponto.

No final, sua intuição pode fazer muito mais por você se tiver um espaço justo aí dentro de você.

Tente combinar a razão e a emoção e verá que suas escolhas serão bem mais prazerosas de viver. Não digo que não serão difíceis, mas com certeza você terá mais plenitude para viver cada momento seu. Você verá também que não existe escolhas seguras, mas sim escolhas adequadas a você no momento presente. Vamos dar espaço à intuição? Vocês têm esta força MARAVILHOSA e precisa usar!

Se você gostou do texto, compartilhe com quem achar importante! Assim, você estará ajudando estas pessoas a realizarem seus sonhos através do empreendedorismo. Se tiver mais alguma dica, crítica ou elogio, comente aqui embaixo! Terei o prazer em ler.

Um beijo, tchau!

 

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

abr 4, 2018

O que você acredita, tem feito bem para você?

Opa! Tudo bom?

Durante as nossas vidas, temos recebido e absorvido muitas informações que nos levaram a fazer escolhas. A gente tem um monte de clichês na nossa mente que nos leva a ter um certo comportamento diante do mundo.

Acontece que estes clichês podem ser um obstáculo na hora de encarar a vida.  Estou falando de crenças limitantes. Hoje eu quero perguntar para você: O que você acredita, tem feito bem para você?

A gente vê e ouve muito por aí sobre crenças limitantes. As pessoas começaram a perceber, após algumas observações, que o que acreditamos influencia no nosso comportamento em relação ao mundo. Não quer dizer que isso seja bom ou ruim, mas que só acontece. A questão é que muitas destas crenças são baseadas em verdades absolutas, e neste mundo não existe uma verdade absoluta. A realidade é mutável e nós a observamos de acordo com o que acreditamos.

O que você acredita, tem feito bem para você? - #elasonhaelafaz

Em paz com as nossas crenças! – #elasonhaelafaz

Para saber se o que você acredita tem feito bem para você, vamos primeiro identificar crenças baseadas em verdades absolutas. Já ouviu de algum familiar ou pessoa próxima que “no Brasil, nada dá certo” ou que “é impossível ser feliz sozinho”? São crenças baseadas na verdade absoluta de que tudo dá errado no Brasil, ou que só podemos ser felizes acompanhados. Acontece que estas frases são absorvidas pelo inconsciente e moldam a forma que nos comportamos, mesmo sabendo que há coisas no Brasil que dão certo ou que há pessoas felizes e que vivem sozinhas. Percebe? Nós conseguimos rebater estas crenças com um pensamento coerente e lógico, porque não podemos estabelecer verdades absolutas.

Então vou pedir para você uma coisa: Liste num papel todas as verdades absolutas que vêm na sua mente. Separando por tópicos (amor, família, trabalho, relacionamento).

Você fez isso? Ótimo. Agora olhe atentamente para estas verdades absolutas ou crenças limitantes. Percebe que muitas destas crenças podem ter te limitado em alguma parte da sua vida? Veja quanta negatividade há nestas frases. Isso não ajuda nada a quem está disposta a sair da sua zona de conforto e lutar por algo que há aí dentro de você.

Agora eu peço para que você escreva uma crença positiva substituindo as crenças antigas e que não seja baseada numa verdade absoluta. Se você escreveu algo como “Não é possível ser feliz sozinha”, substitua por “A felicidade se encontra somente em mim mesma”. Veja quanta coisa muda! Sabendo que a felicidade é encontrada somente em nós mesmos, podemos viver sozinhas ou acompanhadas, não importa como, mas com a felicidade dentro de nós.

Por isso, eu vim aqui compartilhar para vocês que lidaremos com muita coisa durante a carreira empreendedora, mas o que vai fazer a gente ter sucesso é a crença que temos em nós mesmas. São estas crenças que vão levar você a um comportamento empreendedor e mais seguro.

Espero muito que tenha gostado do texto! Compartilhe este conteúdo e ajude outras pessoas a realizarem seus sonhos através do empreendedorismo. Se você tem alguma dica, crítica ou elogio, comente aqui embaixo!

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

abr 2, 2018

Qual é o valor do meu trabalho?

Opa! Tudo bom? Espero que sim!

Vim aqui para conversar e compartilhar algumas experiências minhas no empreendedorismo. Estou nesta jornada há mais de 8 anos e percebo que algumas pessoas se perguntam “Qual é o valor do meu trabalho?”. Essas pessoas têm dúvidas em relação à precificação do seu produto ou serviço.

Sabemos que este é um critério importante na decisão de compra, não é verdade? Então vou dividir com você algumas dicas e informações importantes para você. Vamos lá?

Os negócios estão cada vez mais segmentados e diferenciados. Podemos perceber isso por que o mercado está mais exigente e, por isso, nós como empreendedoras precisamos entender a necessidade do mercado e realizar um trabalho bem específico para atender o nicho. Qual é a novidade nisso? Nenhuma.

Acontece que, com isso, torna-se mais difícil estabelecer um preço que atenda os interesses do negócio e seja justo para o consumidor. Antes, com a baixa diferenciação e baixa personalização de produtos e serviços, não tinha muita diferença entre preços e era fácil definir o valor de um produto e de um serviço. Agora a situação é inversa!

Para responder à pergunta “Qual é o valor do meu trabalho?”, a gente precisa observar alguns pontos em relação ao microambiente e o macroambiente. Se você não sabe o que são micro e macroambiente, leia este texto.

Primeiro: Quanto custa para oferecer este produto/serviço?

Obviamente, há um custo para levar até o cliente um produto ou um serviço. Os custos fixos (aluguel, energia, água, internet…) precisam ser cobertos através de uma média, junto com os custos variáveis (comissão de vendas, por exemplo). Faça uma média destes custos e inclua no preço do seu produto ou serviço.

Segundo: Quanto os meus concorrentes diretos estão cobrando?

Indo para o macroambiente, observe o preço oferecido por seus concorrentes diretos. De acordo com o seu planejamento, trace um valor próximo ao valor de mercado, atendendo ao planejamento interno de competitividade (agressiva ou não). Alguns fatores como tempo de mercado, força de marca e volume de vendas são importantes para definir o preço.

Terceiro: Vamos as ajustes!

Você conseguiu achar um número? Ótimo! Observe se este valor é muito alto. Se for, você precisa diminuir seus custos fixos para manter seu negócio competitivo. Este é o fator que pode ser controlado. Caso não seja viável modificar os custos, avalie se é a hora de diminuir o seu lucro líquido, que é o valor restante da diferença do preço com o custo médio. Pode ser uma forma de se manter ativa.

Além disso, é importante saber como o mercado está e se haverá mudanças que possam influenciar no preço do seu produto ou serviço. Pesquisas de mercado e avaliações internas podem te ajudar neste caso! Pontos como: eventos, poder aquisitivo do cliente, emprego, população, concorrência e novos produtos podem aumentar ou diminuir o preço médio no mercado. Então fique atenta e alinhe o preço do seu produto ou serviço para que fique sempre no nível aceitável para você de competitividade.

Espero muito que este conteúdo tenha ajudado você. Caso tenha mais dúvidas, comente aqui embaixo ou fale comigo nas minhas redes sociais no Youtube, Facebook e Instagram. Gostou do texto? Compartilhe com todas que achar importante receber este conteúdo relevante!

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri