Arquivos da tag: feminismo

jan 16, 2019

3 autoras que falam sobre empreendedorismo

Opa, tudo bom?

Um grande prazer meu, e acredito que pode ser seu também, é conversar e trocar ideias com outras mulheres empreendedoras.

É enriquecedor poder trocar experiências, não só de empreendedorismo, mas do empreendedorismo do ponto de vista da mulher.

E como, em alguns momentos, você pode se encontrar um pouco solitária nesta caminhada, é importante você desenvolver seu networking para o bem-estar da sua carreira e da sua mente.

Caso trocar ideias, conversar com outras mulheres não seja o seu forte, não precisa culpar sua introspecção e timidez! Nada como um bom livro pra gente “conversar” com a autora, não é verdade?

Por isso e outros motivos, quero compartilhar com vocês 3 autoras que falam sobre empreendedorismo. Vamos lá?

1) Sophia Amoruso – Girl Boss

Eu já falei sobre este livro no meu canal. Faz alguns anos que eu li e pude ter grandes inspirações e lições através da história da autora. Questões essenciais como ter certeza que empreender é a sua praia, saber sobre riscos calculados são abordados de uma forma que eu achei incrível.

Para quem não conhece a Sophia, vou resumir BEM a história dela no empreendedorismo: Sophia começou aos 22 anos vendendo roupas usadas no eBay. Aos trancos e barrancos ela foi crescendo e desenvolvendo sua loja no eBay até que, 8 anos depois, ela se tornou CEO da Nasty Gal, uma loja virtual gigante, de mais de 100 milhões de dólares.

2) Linda Rottenberg – De Empreendedor e Louco Todo Mundo Tem Um Pouco. Perder o Juízo Pode Ser Um Bom Caminho

Se você conhece o empreendedorismo como é hoje, agradeça a ela. Linda Rottenberg foi pioneira no empreendedorismo global por 20 anos. Ela é formada pela Harvard College e pela Yale Law School e Co-fundadora do Endeavor Global, Inc. A partir da sua experiência profissional, da sua história como empreendedora, a autora ajuda você a entender e desenvolver o pensamento empreendedor. Algo que nos impulsiona, mas também nos paralisa e confunde se não a entendemos e conhecemos.

3) Liana Melo – Beleza Natural. A História da Rede de Cabeleireiros que Levantou a Autoestima das Brasileiras

Quem estudou um pouco dos casos mais conhecidos no empreendedorismo, com certeza já ouviu falar no Beleza Natural. O empreendimento que começou lá no Rio de Janeiro, depois de muitos testes, alguns que acabaram deixando o irmão de Zica careca, se tronou pioneiro no mercado de beleza voltado para os cabelos cacheados, junto com a parceria de Leila Velez.

A história do Beleza Natural é fundamental para você entender como um empreendimento atua na necessidade de grupos sociais e como a inovação pode levar até estes grupos uma solução. Zica Assis e Leila Velez, junto com seus sócios, são verdadeiras inspirações!

Espero muito que tenha gostado destas dicas! Tem mais alguma autora que você gosta e não encontrou aqui? Compartilha comigo aqui mesmo ou lá no perfil @elasonhaelafaz.

Compartilhe também este conteúdo para que outras mulheres conheçam a história de empreendedoras que cresceram com seus empreendimentos.

Um beijo, tchau!

jan 14, 2019

Conversa direta e clara: O que te impede de empreender?

Opa, tudo bom?

Já começo com esse choque de realidade: Você não avança mais por medo.

Sim, é duro. Sim, é difícil. E sim, eu também já tive momentos assim.

É normal do ser humano tomar uma ação mais protetiva quando a gente considera algo ameaçador.

Mas aí é que tá! O que é ameaçador? Será mesmo que tem fundamento a sua paralisia?

Agora a gente vai ter um papo bem direto e claro! Vamos conversar sobre o que te impede de começar?

Bora desconstruir juntas o que te faz travar e deixar agir o que você tem de bom, de potente e finalmente realizar seus desejos?

“Eu fracassei na minha última tentativa, Patricia.”

Bom, todo mundo tem uma experiência de fracasso. Não estou querendo desmerecer a sua, por favor! A questão é: Porque tem pessoas que conseguem se reerguer?

Quando a gente olha pro fracasso de uma forma mais ampla, observa os fatos que antecederam, a gente consegue tirar MUITO aprendizado. E segurança também, sabia?

“Mas como assim, Patricia?”

Quando você começou, na última tentativa, você com certeza não tinha conhecimento de algumas coisas que, naquele período de tempo, só a vivência ia te mostrar.

E você viveu, sentiu na pele o que deveria experimentar.

E olha, tá pra nascer aprendizado maior do que viver. Então, minha querida, você sabe exatamente que daquela forma, não é possível avançar.

E isto, caso você tenha percebido, dá uma segurança grande pra gente!

Então, ao invés de focar no que você deveria ter feito, que tal observar o que você aprendeu disto tudo? Que tal, também, adquirir novos conhecimentos a partir da nova perspectiva que o fracasso lhe proporcionou, hein?

“Patricia, eu não tenho situação financeira pra isso!”

Bom, quem me acompanha a mais tempo sabe do meu início no empreendedorismo. Não foi um passe de mágica e nunca vai ser! Inclusive, recomendo você ver o vídeo que eu gravei falando sobre como eu comecei.

Sendo ainda mais direta: Faça o que você pode, com o que tem, neste momento. Se você tem um trabalho fixo e quer ter seu próprio negócio, comece pequeno. Comece com os recursos que você tem.

Hoje, é possível baratear muito a sua produção, simplificar processos e otimizar o seu tempo.

Começando, você vai ter algo que é tão importante quanto dinheiro: Conhecimento de mercado.

“Patricia, até comecei, mas chega a um ponto que eu fico perdida!”

Olha, fico feliz que tenha dado o primeiro passo. Este passo já é desafiador. Comemore!

E sei que, com as tarefas rotineiras, o fato de que as contas chegam e você tem que ter dinheiro agora e, com isso, fica difícil pensar no futuro quando se tem coisas agora tirando a sua paz.

Mas, quando a gente começa, tem algumas ações que são FUNDAMENTAIS para você conseguir fazer as suas decisões no futuro.

Uma delas é o plano de negócio. Você precisa saber realmente como vai ser o seu empreendimento. Isso vai te economizar energia preciosa para lidar com o trabalho.

Segundo é o plano estratégico. Eu já falei sobre isso aqui no site e pode te ajudar muito a tomar decisões no futuro.

E um bônus: Planejamento criativo. Sim, existe uma forma de organizar o seu potencial criativo!

Ter este material em mãos vai fazer com que você veja com mais clareza o que pode tender a ocorrer no futuro, te dando mais segurança para fazer decisões estratégicas.

“Mas, no dia-a-dia, Patricia?”

Bom, aqui o que eu faço é listar minhas metas e organizá-las entre o que são relevantes para o meu negócio e o que não são tão importantes.

Depois eu fragmento as metas importantes em submetas e organizo entre os dias da semana. Assim eu não fico louca com tanta coisa na minha mente e consigo ser mais objetiva no meu trabalho!

Importante que isso aqui eu não considerei as tarefas que eu posso delegar, o que também ajuda demais!

Tem mais alguma coisa que te impede? Me conta! Minha experiência empreendedora pode te ajudar e terei o maior prazer em fazer isso.

Compartilha com aquela sua amiga ou amigo que quer empreender e não consegue começar. Ou com seu feed todo, também pode.

Um beijo, tchau!

dez 12, 2018

Empreendedoras contra o assédio sexual

Opa, tudo bom?

Nossa missão aqui tem sido gratificante por observarmos um crescimento no número de empreendedoras. Nós estamos nos tornando independentes financeiramente.

Segundo o Monitoramento de Empreendedorismo Global, de 2003 a 2017, houve um aumento de mais de 65% no número de empreendedoras.

No entanto, ainda encontramos muitos obstáculos na nossa caminhada. Todas elas se relacionam na forma que a sociedade de organiza, desigualmente masculina.

Um destes problemas foi relatado numa matéria da CNN, após algumas notícias terem resultado em renúncia de alguns investidores dos EUA: Assédio sexual.

Como sabemos, para abrir ou dar passos maiores para o crescimento de um negócio, precisamos na maioria das vezes de investidores que possam injetar capital suficiente para o desenvolvimento do business.

Estas pessoas buscam conhecer não só o negócio, mas suas figuras de liderança. Pela visão deturpada do patriarcado, vemos investidores homens lidando com empreendedores homens estritamente profissionalmente, o reconhecendo como empreendedores.

Isso geralmente não acontece quando a figura de liderança do empreendimento é uma mulher. A empreendedora é vista como uma mulher, objetificada e vazia.

Na matéria, algumas empreendedoras do EUA relataram casos de assédio por investidores. Uma delas relata que, durante uma reunião numa cafeteria, foi surpreendida pelo investidor pegando em seu rosto e tentando beijá-la.

Ela reagiu, mas o homem continuou a tentar beijá-la, de forma mais agressiva. Ela então sai do local e ele insiste em acompanha-la até seu quarto de hotel. A empreendedora então o manda ir embora.

Os problemas vivenciados por esta e outras empreendedoras se tornam difíceis de serem solucionadas por elas não encontrarem ajuda que as ouça.

Muitas das empreendedoras que relataram suas histórias na matéria foram aconselhadas a ficarem em silêncio para não afetarem seu negócio e sua vida.

Mas quando observamos um comportamento de mulheres apoiando outras mulheres, vemos que muitas empreendedoras vivenciam problemas como este e que só viram que seriam ouvidas quando outras mulheres se juntaram para fortalecerem.

Por isso a importância da sororidade também no empreendedorismo feminino. Por mais que as mulheres estejam ocupando mais postos de trabalho, cadeiras de poder ainda são ocupadas predominantemente por homens.

Cabe a nós não nos calarmos e nos apoiarmos, pois não está em jogo só as nossas vidas, mas as vidas de colaboradores e parceiros das nossas empresas.

Vamos falar mais sobre assédio! Compartilhe este texto e ajude outras empreendedoras a mudarem o cenário social do Brasil e do Mundo.

Um beijo, tchau!

dez 3, 2018

Nós fazemos o empreendedorismo espelhado nas ideias feministas e isto está sendo revolucionário.

Opa, tudo bom?

Nestes longos anos de carreira empreendedora, pude trocar ideias com diversas mulheres que sonham e fazem acontecer. Elas colocam as suas vidas em prol de uma carreira que levante o mercado, sempre baseado nas suas visões de sociedade.

Isso diz muito respeito às nossas posições acerca dos problemas da sociedade. Nesse ambiente que estamos, vamos falar obviamente de empreendedorismo feminino.

Sim, isto é também uma questão social. Nós fazemos o empreendedorismo espelhado nas ideias feministas e isto está sendo revolucionário. Sabe o porquê? Vou te mostrar agora!

1) Nós estamos decidindo por nós mesmas

Hoje temos um leve gosto da obviedade desta frase, mas até pouco tempo isto era bem difícil de ver na sociedade. Mulheres que fazem um negócio começar do zero e se tornar grandes empreendimentos são tão revolucionárias que, dentro do mercado, homens ainda sabem muito pouco como lidar com tanto poder e presença vindo delas (e de você também). E onde o feminismo entra nisto? A sociedade patriarcal é estruturada no homem como figura central. Famílias, grupos e organizações eram comandadas por homens e as mulheres tinham pouquíssima ou nenhuma força de decisão nestas camadas. O movimento feminista quer quebrar com esta desigualdade para atender também interesses de todas as mulheres que desejam ocupar estes papéis na sociedade.

2) O dinheiro que temos é fruto do nosso trabalho

As possibilidades e oportunidades que o dinheiro fornece pra gente é essencial pra nossa vida. Tanto que, hoje temos um mercado muito mais voltado para os interesses e necessidades REAIS das mulheres, não só por ocuparmos espaços de poder, mas por temos poder de compra. O dinheiro que temos atualmente é fruto do nosso próprio esforço. Não dependemos de homem para termos o que queremos, e isto é libertador. Lembra que falei da estrutura patriarcal? Então, como os homens que eram os provedores da casa, as mulheres não tinham remuneração por não terem um trabalho que não seja o trabalho doméstico. O dinheiro era dividido para a mulher da casa de acordo com a visão do homem e isto restringia a liberdade da mulher.

Nós escrevemos a nossa própria história.

3) Temos a chance de sermos encaradas igualmente nos espaços de trabalho

Ainda temos muito para caminhar, eu sei. Mas demos alguns passos no que se refere à diferença de pagamento para homens e mulheres. No início, as empreendedoras e executivas recebiam muito menos do que os homens recebiam, comparando o mesmo posto de trabalho. Por tamanha visão pejorativa da mulher nos espaços de trabalho, a mulher não tinha reconhecimento de seu potencial e competência, mesmo sendo maiores do que dos homens. Hoje temos uma oportunidade um pouco maior de encontrar postos de trabalhos com pagamentos justos para as mulheres. Além da crescente conscientização da sociedade como todo, mulheres podem ocupar espaços de trabalho e fazer a diferença sendo boas no que fazem e sendo justas nas suas relações de trabalho.

4) A alta segmentação de mercado também é boa para todas nós

Só a gente sabe a complexidade que é colocarmos todas numa definição de mulher. Até hoje esta pergunta não tem uma resposta simples. Isto porque há diversas mulheres que possuem visões, interesses, necessidades, problemas, privilégios e opressões diferentes. Como o empreendedorismo visa também inovar no mercado solucionando problemas que as diversas camadas da sociedade possuem, o empreendedorismo feminino pode dar uma atenção muito maior às necessidades dos segmentos da camada feminina da sociedade. Por dois motivos simples: empatia e vivência. Nós podemos perceber melhor o que a outra sente, entender mais profundamente a necessidade da outra e oferecer soluções mais inovadoras. E a vivência por simplesmente sabermos através da experiência de vida o que as mulheres em geral vivem por aí e precisam do mercado.

Você que pretende ou já trabalha numa carreira empreendedora, está fazendo muito mais do que simplesmente movimentar a economia e desenvolver o mercado. Você é mais um ponto de revolução neste mundão que já não se sustenta com a visão de que homens possuem uma posição acima das mulheres por motivos infundadas e preconceituosas. E está sendo maravilhoso poder estar aqui, inspirando e sendo inspirada por cada empreendedora que coloca sua cara a tapa pra fazer acontecer, quebrar padrões e fazer todas nós crescermos.

Espero que este texto tenha te ajudado a se inspirar no seu dia a dia e que tenha te transformado pra melhor. Comenta aqui ou nas minhas plataformas sociais o que você achou! Compartilhe este texto para que outras mulheres (e homens também) se inspirem e se desenvolvam profissionalmente.

Um beijo, tchau!

ago 10, 2018

Tudo repentino pode ser irreal, inclusive o sucesso.

Opa, tudo bom?

Com o tempo de carreira que eu tenho, posso dizer para você (e para mim mesma) que tudo repentino pode ser irreal, inclusive o sucesso. A gente vê por aí grandes nomes surgindo de uma hora para outra e bate na gente o desejo de ter este reconhecimento instantâneo. Dessa forma, a gente queima tudo que temos para correr desesperadamente para o estado que criamos ou somos apresentados.

Toda essa pressão que geramos e sofremos tende a nos acompanhar durante toda a vida e só nós sabemos o quanto pesa carregar expectativas de uma sociedade com problemas.

Vista isso. Tenha filho. Tenha filha. Não tenha filhos. Compre uma casa. Viaje para Grécia. Viaje. Não viaje. Faça tudo isso ou não faça nada disso antes dos 30 anos.

É quando estamos começando a avançar com a nossa autonomia como mulheres que vemos que o que é imposto para nós está nos níveis mais íntimos da nossa vida. Sim, ninguém disse para nós que será fácil, no entanto, temos que ficar atentas a todo tipo de imposição que é colocado em nossas vidas sem concordarmos com elas. Eu, como dona de uma empresa, passei por grandes provações. Hoje ainda tenho uma vida desafiadora por estar sempre lutando contra expectativas, preconceito por ser uma mulher no mundo corporativo e imposições da sociedade. Nada disso me abala, mas também nada disso deveria estar na mente das pessoas com tanta força como é hoje.

Tudo repentino pode ser irreal, inclusive o sucesso

Como você pode desafiar todas estas imposições?

Comece percebendo que cada um tem sua linha do tempo. Não há tempo limite para casar, largar o emprego, ter filhos, escolher o que quiser da sua vida. Ter clareza disso te blinda das cobranças e assim você tem o melhor da sua vida: o seu momento presente.

Porque você não tem prazo de validade. Ninguém tem. E se por acaso isso vier a tua mente, saiba que o seu sucesso virá, independentemente do tempo que levará. Por enquanto, olhe para trás e veja seus avanços até este momento. Perceba cada experiência que levou a ter uma postura mais madura, uma gratidão maior pela sua história, uma visão mais ampla de instantes de felicidade que se instalaram na sua vida. Enquanto seu presente estiver em progresso, não há expectativa no mundo que irá te fazer uma pessoa melhor. Concentre-se no seu caminho e acredite em você.

Espero que este texto tenha tocado você de forma a inspirar sua vida. Estou aqui para que você possa se desenvolver e ganhar autonomia na sua vida através do empreendedorismo. Compartilhe este conteúdo com mais pessoas e seja a inspiração na vida delas. Comente aqui embaixo o que achou do texto, suas experiências e sugestões de conteúdo.

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri