Arquivos da tag: marketing

ago 14, 2018

4 porquês de usar o E-mail marketing na comunicação da sua empresa

Opa, tudo bom?

Durante o trabalho feito aqui no ESEF, eu passo para vocês informações importantes para quem busca abrir seu próprio negócio e quer tornar real seus sonhos. Aqui eu já falei de finanças, vendas, motivação…

Hoje, eu venho falar sobre um componente poderoso na hora de produzir uma estratégia de comunicação. Você pode ser leiga no assunto, mas ainda assim vai perceber que o E-mail marketing tem particularidades que são vantajosas para o seu negócio.

Chega de papo! Saiba os 4 porquês de usar o E-mail marketing na comunicação da sua empresa e entenda de uma vez como esta prática pode te beneficiar. Vamos lá?

  • É um poderoso canal de comunicação

O E-mail marketing é, assim como outros meios de comunicação, importante para a sua empresa. No entanto, o E-mail Marketing se destaca pela forma que atua, estreitando o relacionamento com seu público e, no campo mais prático, promove uma retenção de clientes de mantém a lembrança de marca. Claro que se usado de forma adequada, o que vou comentar mais para frente. Com este mecanismo, a gente tem possibilidade de apresentar-se, oferecer produtos e serviços adequados ao gosto de cada cliente, demonstrar atenção ao seu público, construir uma imagem de marca, entre outros.

  • Mecanismo simples

Se tem uma coisa que ajuda demais uma empreendedora é um mecanismo simples, não é mesmo? Lidando com tanta coisa, ter um meio de comunicação simplificado e poderoso é importantíssimo para o seu empreendimento. É através de ferramentas de envio de E-mail Marketing que você trabalha de forma organizada, rápida e planejada. Além disso, a maioria das interfaces destas ferramentas são intuitivas e oferecem assistência. Com elas, você trata seus leads com responsabilidade e profissionalismo. Tem um estudo que constata que um cliente que teve contato com E-mail marketing tem 20% a mais de chances de converter em uma venda do que um cliente que não teve contato com você através do E-mail Marketing.

  • Alcança os usuários mobile

Um desafio grande para empreendedores é se relacionar com o público através do mobile. Parece fácil, no entanto é preciso conhecer muito bem o público que você está se relacionando. O E-mail Marketing facilita esta comunicação pois seus leads estão verdadeiramente interessados no que você tem a dizer. Outro ponto positivo é a quantidade de pessoas usando o mobile. Segundo o “Google Consumer Barometer”, divulgado no início de 2017, apenas 14% da população possuía smartphones em 2012. Em 2016, esse percentual atingiu 62%. Então, porque não usar este mecanismo para melhorar suas vendas?

  • Você pode mensurar seus resultados

O E-mail Marketing tem todas estas vantagens que eu disse anteriormente. Mas esta é quase a mais importante, e eu vou te dizer o porquê. Em todo e qualquer trabalho de Marketing, é essencial ter mensuração do seu trabalho. Não há como ter evolução, controle e ajuste do seu esforço de Marketing sem um mecanismo de mensuração. A vantagem dos meios online é o alto poder de medir suas ações e o efeito delas, no E-mail Marketing não é diferente. Através das ferramentas de envio de E-mail Marketing, é possível saber quantas pessoas abrem seus E-mails, quem clica aonde, taxa de rejeição… Dessa forma, fica mais claro tomar decisões e ajustar seu trabalho para melhor a comunicação do seu business.

Agora como posso usar o E-mail Marketing?

Se você quer começar a aplicar o E-mail Marketing na sua empresa, deve saber algumas coisas para diminuir os erros no caminho.

  • Continuidade

Para haver um resultado concreto e que dure por um bom tempo, é necessário trabalhar com continuidade no E-mail Marketing. Isso significa que é uma boa prática enviar E-mails com frequência e objetividade. Assim você conquista a primeira vantagem que eu citei no início do texto.

  • Não esqueça do Mobile

Como o mobile é o dispositivo com maior uso pela maioria das pessoas, é uma boa prática montar seu E-mail levando em conta a tela de um smartphone. Ou seja, telas menores requerem texto fáceis de ler e layout limpo, objetivo e leve o bastante para ser carregado nos dados móveis.

  • Consentimento na comunicação

Assim como o seu lead demonstrou interesse ao assinar seu newsletter ele pode, eventualmente, não querer mais receber E-mails do seu negócio. É uma prática respeitosa e transparente com o público, deixar aparente em todos os E-mails que envia, um botão para deixar de receber E-mails. Forçar a barra com E-mails indesejáveis só piora a imagem de marca do seu empreendimento.

  • Um bom assunto é meio caminho andado

Um nome de assunto criativo e interessante para o público já é uma conquista grande, já que diversas outras empresas também estão competindo pela atenção do seu lead. Então, não preciso falar que um assunto de E-mail atrativo é uma boa prática!

É isso. São dicas valiosas que levo para o meu trabalho e acredito que irá dar mais qualidade ao seu trabalho também. Depois me conta o que achou ao aplicar o E-mail Marketing no seu negócio. Compartilhe este conteúdo e ajude mais mulheres a empreenderem e realizarem seus sonhos. Comente aqui embaixo se você tem mais dicas, críticas ou sugestões.

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

ago 1, 2018

4 empreendimentos como ponto de transformação

Opa, tudo bom?

Temos vivido a oportunidade de inserir no nosso modo de consumo os nossos ideais de transformação da sociedade, da política, economia, entre outros segmentos. Isso é revolucionário! Está nas mãos de clientes e empresas de arregaçar as mangas e tornar real a mudança que você quer para o mundo.

Bom, isso é muito bonito não é mesmo? Mas até onde podemos ir para tornar nosso empreendimento como ponto de transformação? É isso que quero mostrar com 4 marcas de cosméticos que levantaram a bandeira da proteção do meio ambiente.

Multi Vegetal

A empresa iniciou seus trabalhos atuando como uma alternativa à produtos que causavam inflamação na pele no pós-barba e, com o sucesso do produto, a empresa foi ampliando sua cartela de cosméticos. A Multi Vegetal possui uma linha vegana, livre de parabenos, corantes, carbômeros, etanolaminas, lauril-sulfatos, silicones, fragrâncias artificiais, ingredientes de origem animal e derivados de petróleo. A empresa está na ativa desde 1990 sendo um empreendimento como ponto de transformação!

Weleda

Esta empresa de origem suíça está na ativa desde 1921 sendo um empreendimento como ponto de transformação, com o diferencial de atuar com ingredientes naturais, no segmento de produtos holísticos e produtos farmacêuticos para a terapia antroposófica. Possui alguns valores como a valorização dos recursos limitados do planeta, atuação conjunta com a diversidade cultural e o reconhecimento do fator espiritual para o tratamento do ser humano refletido na pesquisa e desenvolvimento.

Lush

A Lush é uma empresa de cosméticos da Grã-Bretanha que surgiu nos anos 90, também por conta de efeitos adversos de produtos de pele. Através desta oportunidade de negócio, a Lush desenvolveu produtos como shampoo em barra, com aromas exclusivos. Além disso, todos os produtos são livres de testes em animais e 100% veganos, ou seja, não utiliza nenhum ingrediente de origem animal.

Sal da Terra

A empresa brasileira conserva a produção artesanal, feita em pequenos lotes. Esta forma confere o diferencial de lidar com produtos 100% naturais, aromatizados com óleos essenciais e atuação de produtos para crianças, adultos e animais! Além disso, a Sal da Terra também atua com produtos para quem faz Low e No Poo, livre de parabenos e silicones insolúveis, além de ter uma linha de produtos veganos. No site da empresa tem conteúdo para quem está começando a conhecer estes produtos e seus resultados, com um cuidado bem grande com as experiências iniciais.

Bom, o que não falta é exemplo de empreendimentos como ponto de transformação, não é mesmo? Independente de seus ideais, é possível inseri-las no seu empreendimento, torna-la um ponto de transformação real do mundo, além de fortalece-la no quesito diferencial de Marketing! Espero muito que tenha gostado do conteúdo. Compartilhe com suas amigas e veja você ser uma inspiração para outras mulheres empreendedoras. Comente aqui embaixo se você conhece outras marcas com ideais transformadores!

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

jul 25, 2018

4 ações de atendimento que irão transformar seu negócio

Opa! Tudo bom?

Depois de muito vivenciar o cotidiano de uma empreendedora, pude observar mais do que a teoria no quesito atendimento. Prezadas, para mim, a ação ensina muito! O que vocês acham?

E o atendimento tem teoria, tem técnica. Mas também tem todo um feeling que só a ação te ensina. Com esta vivência e experiência, quero mostrar para você 4 ações de atendimento que irão transformar seu negócio. Vamos lá?

Conheça melhor sua cliente

Conhecer o seu público-alvo é muito importante no atendimento. Aliás, não só nesta parte, mas para o negócio como o todo. Isso se reflete no diferencial do seu empreendimento, que já falei sobre isso neste texto aqui. Para atender bem, é preciso saber se relacionar com o público que se interessa no seu produto/serviço. Então, conhece-lo é importante para que tenha um bom relacionamento e possa identificar a real necessidade do seu cliente e, por fim, oferecer o mais adequado. De forma geral, saber o gosto, quais assuntos gosta, idade média, o que não gostam, entre outros pontos.

Ouvir também é uma forma de atender

Num relacionamento, é importante falar bem e de forma adequada ao ambiente, mas também é importante ouvir o que o outro tem a dizer. Para quem atua com atendimento, saber o que a sua cliente realmente quer, como ela se porta (extrovertida, introspectiva) nos dá uma maior clareza na hora de atender bem. Então, procure deixar a sua cliente falar e ser ouvida para que seja mais fácil o trabalho de atende-la.

Insights devem ser compartilhados

Trocar ideias entre as pessoas que compõem a equipe de atendimento é muito importante para o desenvolvimento do trabalho. Durante o atendimento, absorvemos alguns insights que, se não forem compartilhados, podem fazer falta para uma pessoa. Por isso, é interessante, caso tenha uma equipe de atendimento, que façam reuniões semanais para trocar ideias, experiências e dar um tempo para criar conhecimento prático de postura, de vendas, do pós-venda, todas as partes do atendimento.

Supervisionar para crescer

Ter uma pessoa que observa de fora o trabalho realizado ajuda a equipe a se desenvolver, pois assim é possível ter uma visão fora da vivência e analisar as ações de forma mais racional. Porém, o que vai definir o sucesso desta função é como passar as análises para cada componente da equipe. O senso de liderança aqui é primordial! Falar individualmente com cada pessoa sobre seu trabalho dá maior conforto para ambas as partes e evita constrangimentos. Caso queira falar em equipe, não mencionar nomes e procurar ter um discurso proativo, sempre incentivando o trabalho da sua equipe.

Atendimento é um assunto muito amplo. Podemos falar sobre vários pontos! Se você tem interesse, comenta aqui embaixo. Espero que tenha gostado das 4 ações de atendimento que irão transformar seu negócio! Compartilhe este texto para que mais pessoas tenham sua autonomia e realização profissional.

Um beijo, tchau!

jul 9, 2018

O remarketing pode ser sua estratégia de marketing digital.

Opa! Tudo bom?

Ao longo desta jornada, tenho visto algumas empreendedoras que estão iniciando, perdidas em como atuar no ambiente digital melhorando as vendas do seu business. A gente estuda, teoriza, mas na hora do vamos ver, fica só olhando para a tela do pc, não é mesmo?

Por isso, eu venho aqui para mostrar que o remarketing pode ser sua estratégia de marketing digital, explicando da teoria à prática. Vamos lá?

Primeiramente, eu vou explicar o que é remarketing. É uma estratégia que consiste em melhorar o tráfego do seu e-commerce e atuar induzindo o cliente a comprar seus produtos, passando por etapas como aprendizado, descoberta, consideração e decisão. Principalmente as duas últimas etapas. Se a pessoa chegou até a sua loja online, é por que ela já descobriu que você existe e, provavelmente conhece por alto o seu produto ou serviço.

Mas voltando, é com o remarketing que você garante que o indivíduo passe por estas etapas até chegar na decisão de compra. Mas como que é possível fazer isso?

Hoje, as plataformas digitais promovem diversas possibilidades de uso para os posts patrocinados. Publicar e gerar engajamento de forma orgânica é fundamental, mas sem uma estratégia clara de campanhas patrocinadas, seu esforço será bem maior. Por isso, o remarketing pode ser sua estratégia de marketing digital.

Para começar, você precisa observar o tráfego do seu e-commerce. O google analytics é uma plataforma gratuita que fornece dados de tráfego do seu site. Se você ainda não conhece, clica no link acima para saber mais!

Com informações como taxa de abandono, tempo de tráfego, páginas mais visitadas, dados demográficos, entre outras informações, é possível identificar que grupo de pessoas está perto de comprar seu produto, ou que ainda estão conhecendo seu negócio. Com essas conclusões e grupos estabelecidos, vamos ao que interessa: remarketing na prática!

Com alguns padrões observados, é hora de montar nossos anúncios.

Para começar, vamos observar quais são as páginas mais relevantes que merecem estar nos anúncios. Não adianta fazer um anúncio de remarketing usando a homepage do seu e-commerce. Motivo? Não tem ação específica e clara. É fundamental em toda e qualquer ação de comunicação uma ação, uma intenção clara e específica. Assim, as chances do receptor entender sua mensagem são maiores. Por exemplo, se eu observei um grupo que está gostando do produto x, usaremos a página do produto x para montar seu anúncio de remarketing.

Continuando, esse anúncio precisa ser personalizado e ter um período de tempo. Caso você tenha oferecido um desconto para o grupo de pessoas que se interessaram no produto x, monte o material de forma personalizada e que tenha uma linguagem próxima da sua persona. Aqui, eu estou supondo que você conhece o seu público e não tem problemas com isso. Mas, se este não é o seu caso, é possível criar um público através do tráfego do seu site, no Facebook.

Conseguiu montar um anúncio personalizado? Fique atenta ao período de tempo que este anúncio ficará em veiculação! Imagina se o potencial cliente clica no seu anúncio querendo o produto x, mas está sem estoque? Por isso, é importante definir um período para que as vendas sejam feitas e também não frustre nenhum desavisado interessado no seu produto.

Uau, Patricia! Consegui fazer e veicular minha campanha de remarketing. E agora?

o remarketing pode ser sua estratégia de marketing digital

Bom, como todo e qualquer ação de marketing, depois de veiculado, é preciso avaliar os resultados. Mas, se este é o primeiro contato com remarketing do seu negócio, não vai ter como avaliar o resultado sem uma referência, certo? Pensando nisso, a dica que eu dou é: Veicule mais de uma opção de anúncio de remarketing para o grupo escolhido. Assim, você pode avaliar qual é a melhor forma de se relacionar com seu público e também qual possui maior chance de conversão.

É isso, meu povo! Espero que tenham gostado. Agora me responde uma coisa: O remarketing pode ser sua estratégia de marketing digital? Se você ainda tem dúvidas sobre como ter um e-commerce, eu recomendo este texto aqui.

Compartilhe este conteúdo para que mais pessoas possam crescer e realizarem seus sonhos através do empreendedorismo. Comente aqui embaixo se você tem alguma dúvida ou quer sugerir um tema aqui no site.

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri

jul 3, 2018

A colaboração vence a competição, na teoria e na prática.

Opa! Tudo bom? Hoje eu vim para mostrar que a colaboração vence a competição, na teoria e na prática! Vamos lá?

A frase “colaboração vence competição” é um mantra em várias áreas da vida. Seja ela social ou profissional, colaborar possui muito mais significado nas suas ações do que simplesmente alcançar o topo, não importando os meios para isso.

Não podemos ser hipócritas, ainda existe a competitividade no mundo corporativo e isso ainda serve para movimentar os negócios. No entanto, podemos e devemos incluir ações que construam uma ajuda mútua entre empresas. É uma forma de construção de marca, crescimento de vendas, participação no mercado… Seja qual for o seu objetivo, colaborar tem sido um caminho para alguns negócios.

Oficialmente, podemos definir a estratégia onde fazemos parceria com outra empresa e promovemos os dois serviços/produtos juntos por meio de um conjunto misto de recursos como co-marketing. É usado muito em empreendimentos que são B2B2C (Empresas que vendem para outras empresas, que vendem para consumidores) e aqui a gente vai usar esta estratégia como exemplo teórico para que você veja como é importante gerar colaboração com outros empreendimentos para que ambos possam oferecer o melhor para seus respectivos públicos.

Tá bom, mas e na prática? Como isso funciona?

Um exemplo que acontece a um bom tempo é com empresas de telecomunicações e serviços de streaming. As empresas colaboram entre si para que ambas possam aumentar suas vendas, fazendo a seguinte oferta: Adquira o plano X e ganhe Y de desconto na aquisição do Spotify.

Com certeza você já deve ter visto ofertas parecidas com essa, não é mesmo? Estas empresas viram que, seus serviços atendem à públicos próximos e decidiram colaborar entre si para que o consumidor saia ganhando, e as empresas também.

Agora, olhando para o seu negócio, quais empresas não concorrentes podem ser uma possibilidade de uma colaboração?

O que o seu serviço ou produto pode contribuir para um outro serviço ou produto se torne algo com mais recursos?

Essas perguntas serão facilmente respondidas se a seguinte questão está bem clara para você: Quem é o público que consome o serviço/produto do seu empreendimento?

É essencial que você conheça seu público-alvo para que o co-marketing atinja as expectativas. Então, agora você percebe que a colaboração vence a competição? Quero saber também: O que você, como empreendedora feminina faz para que outras empreendedoras consigam sua autonomia? Muito mais do que sucesso econômico, empreendimentos são feitos de significado para a sociedade!

E aí, gostou do texto? Então bora compartilhar com o povo? Vamos se ajudar e crescer juntas! Tem alguma experiência para compartilhar? Comenta aqui embaixo que vou adorar ler.

Um beijo, tchau!

*****

Assine a newsletter e receba informações valiosas

sobre empreendedorismo e tudo que envolve o universo #elasonhaelafaz.

http://bit.ly/ListaDaPatri