nov 6, 2018

Desânimo durante a carreira. Vamos falar sobre isso?

Opa, tudo bom?

Uma das preocupações que recebo e que todo mundo que decide caminhar pela carreira empreendedora tem é o desânimo durante a carreira. Vamos falar sobre isso?

Bom, primeiramente, quero falar com você sobre o que a gente vê por aí. Muita animação, atividade e energia, principalmente no feed. Assim, podemos pensar que há pessoas que nunca ficam desanimadas, e isso não é verdade! É totalmente normal nos sentirmos desanimadas com algo. É um sentimento que, sem exageros e anormalidade, indica algo na nossa vida de deve ser aceito ou mudado. Até aí, parece fácil né? Mas e quando o desânimo não termina?

É para ficar em alerta, moça. Aqui, vou falar com o que é real, o que no plano da ação pode ser realizado.

Calma, amiga! Vou te ajudar.

Todas e todos nós temos conflitos mentais e emocionais que podem refletir com sentimentos negativos e sintomas físicos, inclusive. É fundamental você identifica-as através da ampliação do seu olhar perante às suas ações. No bom português, é você olhar para o seu presente e passado, sem fragmentar a sua realidade em crenças, e ver como seu conflito age nas suas escolhas e ações. Não é fácil, já vou te avisando! Sozinha não é possível, vai ser importante você ter o acompanhamento de um profissional da área da saúde mental (um psicólogo/psiquiatra/terapeuta).

Se você conseguiu observar os seus conflitos e como eles atuam em você, é preciso sempre lembrar de algumas coisas:

  • O pensamento, na maioria das vezes, é mentiroso;
  • Mudanças abruptas são ilusões;
  • Trabalhe sempre com o real.

 

Sobre o pensamento, o que quero dizer é que na grande maioria os seus pensamentos são estruturados também sob a influência dos seus conflitos. Então, pode ocorrer de vir pensamentos que não são verdadeiros, como: “no que as pessoas vão pensar? ” Ou “Não sou capaz de fazer isso”. O que o pensamento das pessoas, vai mudar na sua realidade? Os pensamentos alheios são realmente importantes para o que você faz? Você, já observou melhor as suas realizações de vida para constatar que não é capaz? Qual é o primeiro passo para se tornar mais capaz de realizar algo?

Percebe que, quando olhamos para nós com mais distância, afeto e sensatez, as coisas mudam um pouco?

Outra coisa que a gente se ilude é as mudanças. A gente tem a ânsia de mudar tudo rapidamente. Internamente, a gente precisa viver com consciência cada passo que damos para a evolução acontecer e, assim, haver mudança de verdade. Se a gente faz, por exemplo, academia 5 horas por dia, durante 5 dias da semana, do nada, essa rotina não vai se sustentar por muito tempo, tenho certeza! Sabe o porquê? Por que você agiu na ânsia, na euforia, não esteve presente por inteira. E com certeza seus conflitos irão te vencer, e o desânimo vai voltar com mais força.

Então respira, amiga. Respira com calma e se reconecte com sua essência.

É assim que quero te ver, sorrindo!

Volta para a sua existência e observe que primeiro passo você pode dar agora. Viu que conseguiu dar o primeiro passo? Dá o segundo. Depois o terceiro, o quarto e assim por diante. Não espere as coisas mudarem em você para agir. Se movimente para ver as coisas mudarem em você. Não é fácil, eu sei. Mas as coisas realmente mudam se você conseguir.

É provável que, nessa caminhada, você imagine e pense diversas coisas só para você voltar ao que era antes, de volta à zona de conforto dos seus conflitos. Talvez você queira barganhar com estes pensamentos e caia na armadilha deles. Lembra que, na maioria das vezes, o pensamento é mentiroso?

Então, volte sua atenção sempre para o real. O que você vê? O que você fez? Suas realizações mudaram sua vida? Faça estes questionamentos para você mesma e compare com o seu primeiro, segundo, talvez até o seu terceiro pensamento. Sempre ampliando a sua atenção para suas realizações. Assim você até consegue sentir prazer por ter conseguido fazer alguma coisa que imaginava não conseguir. E é bom comemorar, faz parte da caminhada!

Lembre-se: O desânimo em si não é ruim. É só um sentimento seu, como qualquer outro. O problema é quando há sofrimento e/ou um padrão que prejudica você e os outros ao seu redor. Procure ajuda profissional para cuidar do seu coração e da sua mente. Eles são importantes demais para serem deixados de lado.

Espero muito que este texto te ajude a se sentir um pouquinho melhor! Aqui eu montei este texto baseado na linha existencialista da psicologia. Mas existem outras linhas que podem ser mais compatíveis com você. Pesquise, experimente até achar uma forma que se sinta bem. Compartilhe este texto com mais pessoas e assim você estará ajudando-as a se livrarem de um sofrimento na vida delas. Olha que incrível!

Tem sugestão de tema? Comenta lá no @elasonhaelafaz que terei o prazer de ler!

Um beijo, tchau!

Deixe seu comentário!